TJMS e Governo entregam reforma do 4º DP realizada por presos

Na tarde deste quinta-feira (11), a população do bairro Moreninhas, um dos mais antigos e populosos de Campo Grande, recebeu sua Delegacia de Polícia revitalizada – o 4º DP. O interessante é que foram presos do regime semiaberto que trabalharam na obra. A iniciativa faz parte do programa “Mãos que Constroem”, uma parceria do Tribunal de Justiça, Conselho da Comunidade e da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

A cerimônia de entrega reuniu a comunidade e autoridades que foram prestigiar a iniciativa, que custou R$ 160 mil aos cofres públicos e significou uma economia de 75% do que custaria a obra se fosse realizada pelo método convencional, com a contratação de uma empresa, por meio do processo de licitação.

O Vice-presidente do TJMS, Des. Julizar Barbosa Trindade, representou o presidente do TJMS, Des. Divoncir Schreiner Maran. Participou também do evento o Coordenador das Varas de Execução Penal (Covep), Des. Luiz Gonzaga Mendes Marques; o juiz auxiliar da vice-presidência Albino Coimbra Neto, o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa.

Em seu discurso, O Des. Julizar disse que o Poder Judiciário sente-se honrado em participar desta iniciativa, por estar de mãos dadas como Executivo na efetiva execução do projeto.

“Como todos sabemos, este projeto é uma reminiscência de outro de enorme relevância que é o Pintando e Revitalizando Educação com Liberdade. Veja nessa proposta resultados da maior importância, por gerar economia aos cofres do Estado, valorizar o trabalho, além da possibilidade da ressocialização e de reintegração destes operários ao convívio social”, disse.

A reforma da Delegacia de Polícia começou em outubro de 2016 e foi concluída no final de abril de 2017, contemplando parte de alvenaria, hidráulica, elétrica, pintura, telhado, substituição de todo calçamento externo e paisagismo - uma revitalização total do prédio, tanto no setor de carceragem quanto na área administrativa.

Além disso, houve a ampliação do refeitório, da sala dos delegados e a criação de um arquivo. A obra contenplou a acessibilidade, por meio da instalação de piso tátil e adequação do banheiro para portadores de necessidades especiais. Um benefício trazido para os delegados e policiais civis que terão um local adequado para atender com qualidade a população do bairro Moreninhas e região.

“A reforma de uma delegacia, em uma região como das Moreninhas, vai fazer com que a população encontre um ambiente absolutamente melhor. O benefício atinge também policiais e delegados que aqui atuam, pois terão um espaço condizentes com as funções que exercem”, disse o coordenador da Covep, ressaltando o aspecto ressocializante deste tipo de iniciativa.

O juiz Albino Coimbra Neto, idealizador do projeto Pintando e Revitalizando Educação com Liberdade, agradeceu a parceria com o Governo do Estado e frisou o aspecto austero das iniciativas com mão de obra prisional.

“Quando o secretário (José Carlos Barbosa) idealizou o 'Mãos que Constroem' foi uma grata satisfação porque foi uma extensão do que nós já vinhamos fazendo, com relação as reformas das escolas. É uma satisfação para toda a sociedade porque é um projeto de austeridade em que o poder público economiza muito dinheiro e, desta economia, o Estado pode fazer mais com menos. É o verdadeiro milagre da multiplicação, especialmente em um momento de crise na qual vivenciamos”, disse.

Reconhecimento - Durante a entrega da reforma da 4ª Delegacia de Polícia de Campo Grande, algumas pessoas foram homenageadas por atuarem ou contribuírem de alguma forma para que a obra fosse realizada, melhorando as instalações do local.

Entre elas, o juiz Albino Coimbra Neto que acreditou na possibilidade de ressocializar presos, beneficiando a comunidade com prédios públicos reformados e como resultado mais de quatro milhões já foram economizados para os cofres do Estado de MS.
Autor da notícia: Secretaria de Comunicação - imprensa@tjms.jus.br


Acessar Sistema

Este espaço é destino ao uso restrito dos funcionários da CCCGMS